Bronstein Medicina Diagnóstica

Atendimento ao Cliente

RJ: (21) 2227-8080 | Macaé: (21) 4004-3132

Fique Atualizado

Gostaria de receber informações e novidades sobre o Bronstein?

Autorizo o recebimento de informações via e-mail.

Não tenho interesse em receber informações via e-mail.





Masculino Feminino



Atenção: O nono digito (9) será adicionado automaticamente nos celulares de SP.


Enviando
Aguarde. Estamos redirecionando para a página de
Resultados de Exames.


Localize uma unidade





Certificações

Conheça as certificações de qualidade recebidas pelo Bronstein.

Saiba mais

Sobre a DASA

Informações gerais sobre a DASA, maior empresa da América Latina e quarta maior do mundo.

Saiba mais

Sobre o Bronstein

Informações gerais sobre o Bronstein Medicina Diagnóstica.

Saiba mais

Sustentabilidade

O Bronstein está comprometido a ser uma empresa ecologicamente correta, socialmente justa e economicamente viável

Saiba mais


Açúcar causa dependência?

Açúcar causa dependência?

 

O consumo de açúcar, que há tempos ocupa um lugar pouco privilegiado na visão dos especialistas, ganhou mais um ponto negativo em sua trajetória. Robert Lusting, endocrinologista pediátrico da Universidade da Califórnia, em São Francisco, afirma que em vez de restrito ou desaconselhável, o consumo do açúcar deveria ser proibido para menores de 21 anos, como se fosse uma droga que causa dependência. Com essa declaração polêmica, o médico conseguiu mais de 900 mil acessos em sua palestra divulgada no YouTube, com o nome “Açúcar: a verdade amarga”.

Antes do Dr. Robert, uma pesquisa realizada recentemente nos EUA, divulgada pela New Scientis, já afirmava que o açúcar pode causar efeito no cérebro semelhante ao da cocaína. Segundo o estudo, há evidências convincentes de que os alimentos ricos em gordura, açúcar e sal podem alterar a química do cérebro da mesma forma que drogas altamente viciantes.

Para o médico, açúcar é veneno. Isso inclui as versões mais naturais como o mascavo e a frutose, presente no suco de frutas. Segundo ele, o corpo humano não precisa do açúcar para sobreviver, sendo seu consumo totalmente dispensável. Isso ocorre porque a capacidade de metabolizar esse alimento é reduzida e a maioria das pessoas consome uma quantidade muito acima do necessário. Dr. Robert diz que esse número foi encontrado por meio de uma comparação entre álcool e açúcar, já que ambos são metabolizados pelo fígado.

Uma de suas defesas mais contestadas é relacionada com o suco de frutas. O médico é contra seu consumo, inclusive para crianças. Em entrevista para a Folha de São Paulo, ele afirmou que o suco não é um alimento natural, enquanto a fruta é. A primeira versão fica apenas com a parte “má” do alimento; a segunda é rica em fibras que limitam a velocidade da absorção dos carboidratos e das gorduras do intestino para a corrente sanguínea. O médico afirma, ainda, que a comparação do açúcar com o cigarro não é um exagero, pois os danos causados à saúde são reais.

Quatro alimentos foram associados à doença metabólica: gorduras trans, aminoácidos de cadeia ramificada (soja), álcool e frutose. A frutose, quando metabolizada, libera substâncias tóxicas, os radicais livres, que podem causar danos às células a longo prazo, provocando o envelhecimento e até o câncer.

 

Editora médica: Dra. Anna Gabriela Fuks (615039RJ)
Jornalista responsável: Roberto Maggessi (31.250 RJ)

 

Veja também:   

Compartilhe:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Indicar para um Amigo
  •  

    Indique para seu Amigo




















 
 
 
Bronstein Medicina Diagnóstica © 2017 Bronstein Medicina Diagnóstica. Todos os direitos reservados.